A Evidência Não Fala por Si Mesma

by on
Also available in English
Share:

Bodie Hodge responde a Steve, dos Estados Unidos, sobre evidências e pressuposições.

A evolução não PRESSUPÕE inexistência de Deus. Ela meramente tenta discernir os mecanismos do universo de Deus. O que vocês estão dizendo é que acham crível que Deus tenha criado um universo cheio de evidências que nos ensinam sobre como o mundo funciona, mas que não se deve acreditar em tais evidências. Em lugar disso, deveríamos acreditar em um livro escrito por pessoas primitivas com um pé ainda dentro da caverna, em vez de em tudo o que nossas habilidades dadas por Deus podem observar no universo de Deus ao nosso redor todos os dias.

Pra começar, a evolução é simplesmente uma coleção de observações. Se você preferir, pode ver a mão de Deus em ação na evolução. Eu vejo. Não consigo enxergar seu problema.

Steve, EUA


A evolução não PRESSUPÕE inexistência de Deus.

Estranhamente, Darwin, o pai dos modelos evolucionistas modernos, discorda de você em seu livro The Descent of Man. Ele deixa claro que o homem inventou o conceito de um Deus e um domínio espiritual. Ele até disse:

As mesmas faculdades mentais superiores que primeiro levaram o homem a crer em agentes espirituais invisíveis, depois no fetichismo, no politeísmo e, finalmente, no monoteísmo, infalivelmente os levariam, enquanto seu poder de raciocínio continuasse pouco desenvolvido, a várias superstições e costumes estranhos.1

Também diz:

A ideia de um Criador universal e benevolente não parece surgir na mente do homem, até que ele seja elevado por uma longa e continuada cultura.2

Dizer que o homem inventou Deus faz desta uma filosofia sem Deus desde o início e esclarece a posição de Darwin.

Ela meramente tenta discernir os mecanismos do universo de Deus.

Na verdade, é isto o que a ciência experimental faz (em contraste com a ciência histórica). A maioria dos ramos da ciência experimental foi desenvolvida por cristãos crentes na Bíblia, como nós, para entender as leis da ciência que Deus criou.

O que vocês estão dizendo é que acham crível que Deus tenha criado um universo cheio de evidências que nos ensinam sobre como o mundo funciona, mas que não se deve acreditar em tais evidências.

Não é assim. Nós acreditamos nas evidências. Todos nós temos as mesmas evidências, mas elas não falam por si mesmas. Toda evidência tem que ser interpretada com base em um sistema de crenças. Como cristão, eu uso a Bíblia para explicar a evidência.

Seria ilógico pensar que Deus, que é perfeito e que testemunhou Sua criação, não saberia como explicá-la e que homens imperfeitos que não estavam lá saberiam mais do que Deus.

Então, quando se trata de evidência, para interpretá-la é preciso colocar a fé ou em um Deus perfeito ou em homens imperfeitos. Eu simplesmente não tenho a fé em homens falíveis que alguns têm.

Em lugar disso, deveríamos acreditar em um livro escrito por pessoas primitivas

Primitivas? Eu não aceito a sua pressuposição de que o homem era originalmente primitivo. Eu aceito a Bíblia como minha pressuposição, e ela apresenta um Adão muito inteligente. Adão tinha um DNA perfeito (“muito bom” em Gênesis 1:31) e Deus o programou com perfeito conhecimento para se comunicar com Ele desde o início. Para mais informações sobre as características de Adão, por favor, leia “What Was Adam Like?” (Como Era Adão?)

Mesmo olhando para o passado, há evidências que confirmam o relato bíblico de que o homem sempre foi inteligente, não primitivo. Por exemplo, veja “Ancient Civilizations & the Bible” (Civilizações Antigas e a Bíblia).

com um pé ainda dentro da caverna,

Novamente, não aceito sua pressuposição de que o homem era primitivo, mas, como você provavelmente sabe, ainda há pessoas hoje vivendo em cavernas e isso não as faz primitivas: alguns têm até TV a cabo!

em vez de em tudo o que nossas habilidades dadas por Deus podem observar no universo de Deus ao nosso redor todos os dias.

Eu concordo com essas observações. De fato, Romanos 1:20 deixa claro que os atributos de Deus podem ser vistos na criação. Logo, não temos desculpas.

Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder, como também a sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas. Tais homens são, por isso, indesculpáveis. (Romanos 1:20 ARA)

Em essência, isto é suficiente para condenar, mas não suficiente para salvar. Todos nós ainda precisamos de Jesus Cristo.

Pra começar, a evolução é simplesmente uma coleção de observações.

Então, por que não observamos estas coisas abaixo?

  1. Ninguém foi capaz de fazer vida a partir de não vida (matéria dando origem à vida, algo fundamental para a ideia da evolução a partir de uma sopa primordial até pessoas).

  2. Ninguém foi capaz de transformar uma forma de vida composta de uma só célula, como uma ameba, em uma vaca ou cabra, etc.

  3. Ninguém foi capaz de observar e repetir o Big Bang (que é fundamental para a ideia da evolução desde uma sopa primordial até pessoas).

  4. Ainda não observamos os bilhões de mutações criadoras de nova informação genética, as quais são necessárias para construir a cadeia do DNA para dar origem às novas formas de vida.

  5. Nunca se observou a matéria dando origem a novas informações.

Se você preferir, pode ver a mão de Deus em ação na evolução. Eu vejo.

Você está confundido seleção natural com evolução. Seleção natural é ciência boa e observável. Na verdade, a seleção natural foi desenvolvida por Ed Blyth, um criacionista, cerca de 25 anos antes de Darwin, e é uma excelente confirmação dos gêneros criados por Deus em Gênesis.

A seleção natural claramente mostra cães gerando cães, gatos gerando gatos, doninhas gerando doninhas, etc. Isto é bíblico. Entretanto, não observamos cães dando origem a cavalos, ou camundongos dando origem a gatos. Seleção natural não é evolução sopa-até-você.

Não consigo enxergar seu problema.

Steve, EUA.

A questão é simples: ou você acredita na Palavra de Deus ou confia nas ideias dos homens sobre o passado. Escolha em quem você colocará a sua fé. Deus diz:

Ora, sem fé é impossível agradar a Deus; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam. (Hebreus 11:6)

É melhor refugiar-se no Senhor do que confiar no homem. (Salmo 118:8)

Um grande artigo sobre isto é “A Young Earth—It’s Not the Issue!” (Uma Terra Jovem: Esta Não É a Questão!).

Nosso objetivo aqui não é ganhar ou perder um argumento, mas fazer as pessoas pensarem, ajudar pessoas a serem salvas e depois discipulá-las como Jesus comissionou em Mateus 28. Tenho certeza de que você ouviu as “boas novas” de Jesus Cristo antes, mas não estou certo se você entende o que isto significa.

As “boas novas” de ser salvo fazem referência às “más notícias” em Gênesis. Deus originalmente criou um mundo perfeito (Gênesis 1:31); Não havia morte nem sofrimento (Gênesis 1:29–30). Então o homem pecou contra um Deus perfeito e santo (Gênesis 3). Deus amaldiçoou os animais e o solo por causa do homem e os sentenciou à morte (Gênesis 3). Foi por causa das ações do homem que o pecado e a morte entraram no mundo. Agora, como resultado, somos todos pecadores e necessitamos um Salvador.

Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram. (Romanos 5:12)

Quando o homem pecou, Deus sacrificou animais (Gênesis 3:21 – vestes de pele) para cobrir seu pecado, pois Deus ordenou que o pecado seria punido com a morte (Gênesis 2:17). Esta cobertura poderia apenas cobrir, não perdoar.

Com efeito, quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e, sem derramamento de sangue, não há remissão. (Hebreus 9:22)

Mas Deus nos amou o suficiente para colocar a aquela punição sobre Si mesmo. Ele andou em Sua criação como um homem perfeito, Jesus Cristo, para viver, sofrer e morrer uma morte dolorosa—para ser o último sacrifício a fim de cobrir nossos pecados para sempre e nos oferecer perdão.

Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3:16)

Para aqueles que aceitam Jesus Cristo, haverá salvação e um novo céu e uma nova Terra (Isaías 65:17; Apocalipse 21:1). Eles um dia verão um mundo perfeito novamente, sem dor nem tristeza (Apocalipse 21:4): a maldição será removida (Apocalipse 22:3). Quando você remove a razão do evangelho e a substitui por uma evolução sopa-até-você, isto mina a razão de aceitar a Cristo.

Quero encorajá-lo a considerar isto.

Atenciosamente, em Cristo,
Bodie Hodge, AiG – EUA

Footnotes

  1. Charles Darwin, “Comparison of the Mental Powers of Man and the Lower Animals,” chapter 3 in The Descent of Man, http://www.literature.org/authors/darwin-charles/the-descent-of-man/chapter-03.html.
  2. Charles Darwin, “General Summary and Conclusion,” chapter 21 in The Descent of Man, http://www.literature.org/authors/darwin-charles/the-descent-of-man/chapter-21.html.

Help Translate

Please help us provide more material in Portuguese.

Help Translate

Visit our English website.